José de Guimarães
Guimarães, Portugal, 1939. Vive e trabalha entre Lisboa e Paris.

O trabalho de José de Guimarães propõe um cruzamento com a arte das civilizações africanas, chinesas e mesoamericanas, numa procura interminável de relações não-verbais, o que também se reflecte na prática como coleccionador, à qual tem dedicado a sua atenção há várias décadas. 

Uma estadia em Angola, durante as décadas de sessenta e setenta, viria a tornar-se um vector determinante na definição do seu vocabulário artístico, impulsionado por um esforço em criar uma osmose entre duas formas de expressão visual, a europeia e a africana. No entanto, se a primeira década da produção artística foi baseada em África, os seus mais de quarenta anos de trabalho revelam séries inteiramente focadas nas culturas chinesa e japonesa, na arte de Rubens, na literatura de Camões e na concepção mexicana de morte. Nos últimos anos, o seu percurso tem reflectido uma tendência cosmopolita de formas e de figuras.   

A sua expressão visual tem privilegiado a luz de néons e LEDs, especialmente nas caixas de madeira, que propõem um exterior austero em contraste com o cenário do espaço interior. Este é preparado com os traços luminosos dos néons e LED’s, e com pintura, colagens e objectos desviados do sentido conferido pela sua função tradicional. 

Tendo realizado um vasto número de exposições em vários países, foi também sujeito de diversas exposições antológicas e retrospectivas em Portugal, Espanha, Bélgica, Alemanha, Suíça, Itália, Brasil, Angola, China e Japão. 

Exposições Individuais (selecção)
2019
Volta ao Mundo, Biblioteca Nacional de Portugal, Lisboa, Portugal.
José de Guimarães. Collection Würth et Prêts, Musée Würth, Erstein, França.
2018
José de Guimarães e África, Museu Ichihara Lakeside, Chiba, Japão.
UM MUSEU DO OUTRO MUNDO, Fundação Oriente, Lisboa, Portugal.
2016
Pigmalião, Galeria Sala 117, Porto, Portugal.
Esconjurações , Galeria Millennium, Fundação Millennium bcp, Lisboa, Portugal.
2015
Pinturas: Suites Monumentais e Algumas Variações, Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Guimarães, Portugal.
2014
Provas de Contacto: do stencil ao digital : processos de transferência da imagem, Teatro Municipal da Guarda, Guarda, Portugal .
A serpente no imaginário artístico, Museu Afro Brasil, São Paulo, Brasil.
O ritual da serpente , Museu Afro Brasil, São Paulo, Brasil.
Provas de contacto, QuARTel – Galeria Municipal de Arte, Abrantes, Portugal.
Tatuagens - Obras recentes, Galeria Quadrado Azul, Porto, Portugal.
Provas de Contacto, CIAJG, Guimarães, Portugal.
2012
Von Kopf bis Fub (From Head to Toe) – Human Images in the Focus of the Würth Collection, Museu Würth, Kunsthalle Würth, Schwäbisch Hall, Alemanha.
Suzhou Jinji Lake Art Museum, Suzhou, China.
Metropolis – Cities and Citizens, Suzhou Jinji Lake Art Museum, Suzhou, China.
José de Guimarães, retrospektive, 1990-2012, Galerie Winter, Wiesbaden, Alemanha.
Gruta e Crânio, Fundação Carmona e Costa, Lisboa, Portugal.
Metropolis – Cities and Citizens, Parlamento Europeu, Bruxelas, Bélgica.
Dialogo com o Imperador Qin, Exposição itinerante, vários museus, Europa/ China.
2011
Album Inframonde et Gouaches, Galerie Flora J., Paris, França.
Bronzes e Jades da China Antiga na Colecção José de Guimarães, Centro Cultural e Científico de Macau, Lisboa, Portugal.
Viagem ao Japão, Galeria Municipal, Tomar, Portugal.
2010
José de Guimarães, obras públicas no Japão, Museu do Oriente, Lisboa, Portugal.
José de Guimarães, Arte Pública, Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Viana do Castelo, Portugal.
Mondi, Corpo e Anima, Würth Capena, Capena, Itália.
2009
… Quarenta Anos depois, Instituto Camões, Luanda, Angola.
Série África-Brasil, Galeria Winter, Wiesbaden, Alemanha.
2008
Brasil, Galeria Quadrado Azul, Lisboa, Portugal.
Vozes Nómadas, Edifício Chiado, Coimbra, Portugal.
Arte Urbana, Design Center, Lisboa, Portugal.
José de Guimarães, Mundos, Cuerpo y Alma, Museu Wurth, La Rioja, Espanha.
2007
China-África-América (obras dos últimos dez anos), Today Art Museum, Pequim, China.
Mimésis, Galeria San Carlo, Milão, Itália.
Les Voix Nomades, Parc Européen pour Sculpture (Parc Tournay-Solvay), Bruxelas, Bélgica.
2006
Africanias, Festival Internacional do Teatro de Almada, Casa da Cerca, Almada, Portugal.
África e Africanias de José de Guimarães, Museu Afro-Brasil, São Paulo, Brasil.
Exposições Colectivas (selecção)
2018
LandArt Cascais 2018, Quinta do Pisão, Cascais, Portugal.
Pós-Pop. Fora do lugar-comum, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal.
2017
Dialogue with Emperor Qin, Porto de Antuérpia, Antuérpia, Bélgica.
2016
Portugal Portugueses, Museu Afro Brasil, São Paulo, Brasil.
2013
Hidden Treasures, Galerie Atlantis, Estugarda, Alemanha.
Cities and citizens, Shaanxi Art Museum, China.
Obras da Colecção Würth, Forum Würth, Rorschach, Suíça.
2012
A Arte de Tecer – Tradição e Modernidade, São Paulo, Brasil.
Face to Face, Musée Royal de Beaux Arts, Bruxelas, Bélgica.
Echigo-Tsumari Art Triennale 2012, região de Echigo-Tsumari, Japão.
2011
30 Anos de Prémio AICA/MC, Museu do Chiado, Lisboa, Portugal.
Art Karlsruhe 2011, Karlsruhe, Alemanha.
Galeria Baudoin Lebon, Paris, França.
Arte e Peregrinação, Museu do Oriente, Lisboa, Portugal.
2010
Elos da lusofonia, Museu de História do Rio de Janeiro/ Museu afro-brasil, Rio de Janeiro/ São Paulo, Brasil.
The Ear of Giacometti, Levy Gallery, Hamburgo, Alemanha.
Negreiros e Guaranis, Palácio Fonte da Pipa/ Convento do Espirito Santo, Loulé, Portugal.
Setouchi International Art Festival, Japão.
Under de influence of Fashion and Finance, Malibu, Estados Unidos.
2009
Serralves 2009 – A Colecção, Museu de Serralves, Porto, Portugal.
Art Paris, Grand Palais, Paris, França.
2007
Bienal São Paulo-Valência, Valência, Espanha.
Figura Humana e Abstração, Exposição Internacional de Escultura, Museu Würth, La Rioja, Espanha.
De cá para lá e de lá para cá, Galeria Bernardo Marques, Lisboa, Portugal.
Prémios
2009
Grã-Cruz da Ordem de Mérito, Portugal.
2008
Prémio de escultura Doutor Gustavo Cordeiro Ramos da Academia Nacional Belas Artes, Portugal.
2004
Medalha de ouro de mérito turístico do governo português, pela realização do símbolo do turismo de Portugal.
2001
Prémio de Consagração de carreira, Sociedade Portuguesa de Autores, Portugal.
1998
Prémio de Pintura Órtega Muñoz da Caixa da Extremadura, Espanha.
1997
Menção Honrosa, Exposição Nacional de Gravura, Portugal.
1992
Prémio Artes Plásticas, AICA, Portugal.
1991
Troféu Arte e Desporto, Comité Olímpico Internacional, Portugal.
1990
Agraciado com o Grau de Comendador da Ordem Infante D. Henrique, Braga, Portugal.
1989
Medalha de Mérito Artístico da Cidade de Guimarães, Portugal.
1986
Grande Prémio, 9ª Exposição Bienal Internacional Artes Plásticas, Barcelona, Espanha.
1984
Prémio Orwell, Centro de Arte Moderna, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal.
1982
Menção Honrosa, Salão do Pequeno Formato, Lisboa, Portugal.
1980
Medalha de Bronze, Prix d’Europe de peinture de la Ville d’Ostende, Bélgica.
1978
Medalha de Bronze, Prix d’Europe de peinture de la Ville d’Ostende, Bélgica.
1968
1º Prémio Gravura, Luanda, Angola.
1967
1º Prémio Gravura, Universidade de Luanda, Angola.
1965
2º Prémio Gravura, Estoril, Portugal.
Série “Negreiros”, 2010. Monotipos, tinta de impressão aquosa e vidro moído. 152,5 x 103 cm 
Série “Negreiros”, 2010. Monotipos, tinta de impressão aquosa e vidro moído. 100 x 70 cm 
Série “Guaranis”, 2010. Caixa com luz de LED. 65 x 81 x 9 cm 
Série “Guaranis”, 2010. Caixa com luz de LED. 81 x 65 x 9 cm 
Série “Guaranis”, 2010. Caixa com luz de LED. 65 x 81 x 9 cm 
Série “Negreiros”, , 2010. Monotipos, tinta de impressão aquosa e vidro moído. 121 x 160 cm 
Favela, Série "Brasil”, 2010. Caixas, técnica mista com luz de néons e objectos. 172 x 132 x 59 cm 
Série “Negreiros”, 2009. Acrílico sobre tela. 100 x 81 cm 
Favela, 2009. Caixas, técnica mista com luz de néons e objectos. 270 x 177 x 34 cm 
Série “Negreiros”, 2009. Acrílico sobre tela. 162 x 130 cm 
Série “Negreiros”, 2009. Acrílico sobre tela. 97 x 130 cm 
Série “Negreiros”, 2009. Acrílico sobre tela. 162 x 130 cm 
Série “Negreiros”, 2009. Acrílico sobre tela. 81 x 100 cm 
Série “Brasil”, 2008. Acrílico sobre tela. 162 x 130 cm 
Sem título, 2008. Acrílico sobre tela. 130 x 162 cm 
Favela, 2008. Caixas, técnica mista com luz de néons e objectos. 251 x 88 x 50 cm 
Série “Brasil”, 2008. Acrílico sobre tela. 200 x 180 cm 
Série “Brasil”, 2008. Acrílico sobre tela. 130 x 162 cm 
Série “Brasil”, 2008. Acrílico sobre tela. 130 x 162 cm 
Favela, 2007. Caixas, técnica mista com luz de néons e objectos. 265 x 420 x 60 cm